4 dicas para fazer uma gestão de estoque eficiente em sua clínica

4 dicas para fazer uma gestão de estoque eficiente em sua clínica
3 minutos para ler
Powered by Rock Convert

O gerenciamento adequado do estoque faz toda a diferença em uma clínica médica. Materiais descartáveis são comuns nesses ambientes, por isso, ter controle de tudo que há disponível impacta o atendimento. Uma organização eficiente pode agilizar a assistência e otimizar os procedimentos realizados, transmitindo uma imagem positiva aos pacientes. Afinal, como fazer uma gestão de estoque em clínica de maneira prática e benéfica para todos os envolvidos?

Se você tem interesse no assunto, continue a leitura deste post e confira 4 dicas que separamos sobre o assunto!

1. Padronizar o processo de gestão de estoque em clínica

Estabelecer um padrão de organização do estoque facilita o dia a dia dos funcionários e, consequentemente, acelera o suporte ao público. Dessa forma, o tempo será bem utilizado e todos serão beneficiados. Separe produtos e materiais por categorias, e use etiquetas para encontrá-los de maneira mais rápida.

Uma dica é separar todos os itens que são descartáveis daqueles que têm maior duração. Também organize-os considerando prazos de vencimento ou pelos que serão mais utilizados.

Entenda qual é a realidade de sua clínica, levando em conta a extensão do estoque. E, a partir disso, crie padrões que sejam favoráveis à sua rotina.

2. Controlar todas as entradas e saídas

O controle de todos os itens que entram e saem é um aspecto fundamental para ter um estoque organizado e eficiente.

Se esse processo não for feito, é natural que, em algum momento, ocorra problemas como esquecer a reposição determinado produto.

Powered by Rock Convert

Por isso, tenha um registro completo sobre tudo que há disponível. Importante também são os itens que já foram utilizados, fazendo esse controle por meio de softwares ou planilhas.

Assim, a gestão de estoque em clínica se torna mais fácil e você consegue visualizar o que precisa ser comprado, assim como aquilo que já existe no estoque.

3. Fazer inventários periódicos

O inventário é um recurso que permite que você saiba a quantidade de cada material do estoque. Periodicamente, realize esse tipo de serviço e tenha conhecimento sobre todos os produtos que estão disponíveis em sua clínica. Muitos gestores optam por fazer esse levantamento apenas uma vez por ano.

Entretanto, para ter um gerenciamento mais certeiro, é necessário que a contagem ocorra com frequência. Fazendo isso, você consegue analisar quais são os itens que causam maior impacto financeiro e, também, consegue entender qual é o investimento realizado em materiais.

4. Contar com a ajuda de tecnologia

O uso de tecnologia na gestão de estoque em clínica é cada vez mais comum e pode ser um importante auxílio para se ter um controle mais rápido e eficiente. A grande quantidade de produtos dificulta na hora de se fazer um controle manual de tudo o que está disponível, por exemplo.

Então, os softwares de gestão ajudam muito nesse processo e fornecem recursos bastante úteis, como relatórios, planilhas e diversas outras funcionalidades.

Como vimos, a gestão de estoque em clínica é importante, pois agiliza os procedimentos e processos realizados na clínica e contribui para a excelência no atendimento. Portanto, seguir as dicas deste post colabora para ter boa organização no local e, consequentemente, um controle maior de todos os materiais e produtos usados no dia a dia.

Gostou do assunto? Aproveite e assine a nossa newsletter para receber novas atualizações de conteúdo!

Você também pode gostar

Deixe um comentário