Entenda as principais diferenças entre calibração e ajuste de equipamentos

Entenda as principais diferenças entre calibração e ajuste de equipamentos
3 minutos para ler

O bom funcionamento de aparelhos médicos depende de sua qualidade e da manutenção. Fazer calibração e ajuste adequados é essencial. Mas você sabe a diferença entre os dois?

É comum acabar por confundir os procedimentos e até achar que são a mesma coisa. Na verdade, porém, trata-se de processos que dependem um do outro para um melhor resultado.

Para ajudá-lo a compreender melhor essas diferenças, confira o artigo a seguir. Boa leitura!

Entenda como funcionam calibração e ajuste

Quando se fala em calibração, o mais comum é considerar que se trata de uma forma de corrigir erros. Contudo, na prática, não é isso que acontece. Na verdade, de forma simplificada, calibrar um aparelho significa atestar suas condições e apenas isso.

Para entender melhor, considere um instrumento de aferição de pressão ou temperatura. Durante o processo de calibragem, o que é feito é uma espécie de coleta de dados para compreender se ele está funcionando corretamente. É uma análise de dados feita a partir de um determinado sistema de medição. Assim, os resultados são comparados com algum material de referência.

Ou seja, quando se calibra um equipamento, é demonstrado seu atual funcionamento e, consequentemente, o quanto está adequado em relação ao referenciador utilizado. Enquanto isso, o ajuste é como um conserto mesmo.

Imagine, por exemplo, que um instrumento de pressão está descalibrado. A falha será apontada pela fase de calibração. Já a correção para que volte a funcionar normalmente está na etapa de ajuste.

Veja quais são as diferenças entre calibração e ajuste

Além do procedimento em si, há outras diferenças importantes entre calibração e ajuste. Ainda que se complementem, as técnicas têm objetivos separados.

Confira alguns exemplos dessa diferenciação:

  • normas: a calibração sempre vai seguir um padrão prévio estabelecido como base de comparação. Já o ajuste não tem uma normativa específica;
  • objetivo: o ajuste é uma etapa da manutenção corretiva. Enquanto isso, a calibração faz parte da prevenção, evitando, assim, tempos de parada desnecessários;
  • benefícios: ambos têm benefícios claros dentro do ambiente hospitalar. Um vai corrigir erros e o outro vai ajudar a determinar quando se pode ou não confiar em seus resultados.

Vale mencionar ainda que os cuidados, tanto preventivos quanto de correção, são essenciais. A boa qualidade dos equipamentos médicos depende dessa manutenção.

Compreenda o que acontece quando não se faz calibração e ajuste

Convém dizer também que esses procedimentos precisam andar juntos. Um bom ajuste precisa de dados de calibração para ser eficiente. E, da mesma forma, a calibração não é suficiente se houver algum tipo de erro a se corrigir.

Portanto, se forem realizados separadamente, não vão fazer diferença na saúde do equipamento. Dessa forma, precisam ser utilizados juntos como padrão de manutenção, tanto preventiva quanto corretiva.

Em resumo, calibração e ajuste são mesmo procedimentos diferentes. Entretanto, interligados e dependentes um do outro para conseguir bons resultados práticos.

Se você ainda ficou com dúvidas, não há problema. Aproveite para ler nosso artigo sobre a importância da calibração de equipamentos médicos na sua clínica ou instituição de saúde.

Você também pode gostar

Deixe um comentário