Diagnóstico por Imagem

Diagnóstico por Imagem
7 minutos para ler
Powered by Rock Convert

O exame de imagem é o único com potencial para analisar o interior de órgãos e suas estruturas. Ele pode ser realizado por meio de raios-x, partículas radioativas, ondas sonoras, campos magnéticos e demais mecanismos no interior do corpo.

A seguir neste artigo confira o que é diagnóstico por imagem, seus diferentes tipos e modalidades.

O que é diagnóstico por imagem?

Para diagnosticar uma grande variedade de doenças e condições físicas, os pacientes devem se submeter a exames de imagens. E o resultado disso você já deve imaginar: o diagnóstico por imagem.

Para que é realizado?

O diagnóstico por imagem é realizado principalmente para a detecção de nódulos, massas, tumores ou doenças em geral em seus primeiros estágios (quando outros métodos, como o ato de apalpar, por exemplo, ainda são inúteis).

A energia utilizada em um exame de imagem pode ser radiação ionizante ou não ionizante. Ela permite que a exposição do corpo humano seja baixa, porém com altíssima resolução.

O exame mostra as mais variadas estruturas do organismo do indivíduo, assim como suas funções ou até mesmo anomalias (motivo pelo qual estes exames costumam ser solicitados pelo médico).

Não confunda com exames endoscópicos

E fique atento: os exames de imagem não devem ser confundidos com exames endoscópicos, tais como colonoscopias, endoscopias digestivas ou broncoscopias. Neste segundo tipo de exame, tubos flexíveis com lentes, luzes ou câmeras de vídeo são inseridos no organismo do paciente – sendo diferente do que ocorre com o exame de imagem, que não provoca nenhum tipo de ‘invasão’ no corpo do paciente.

Os exames de imagem estão cada vez mais eficazes. Só para se ter uma ideia, já é possível até mesmo visualizar vasos sanguíneos por meio deles. Além disso, a reconstrução de estruturas em 3D também já é uma realidade, proporcionada graças aos constantes avanços da telemedicina.

Em território brasileiro o diagnóstico por imagem consiste em uma especialidade médica própria, podendo ela ser conhecida como diagnóstico por imagem ou radiologia. Os médicos responsáveis pela sua realização, não à toa, são denominados médicos radiologistas.

Tipos de diagnóstico por imagem

Após conhecer o diagnóstico por imagem , você pode estar se perguntando: mas afinal, para que ele serve?

O diagnóstico por imagem serve para os mais variados fins, sendo os principais deles:

1. Diagnóstico de nódulos, tumores ou massas

Quando uma pessoa tem sintomas em um determinado local do corpo, mas não é possível identificar a razão, um exame de imagem pode ser solicitado. Neste caso, o objetivo é investigar se há (ou não) a presença de algum nódulo, massa ou tumor naquela área do organismo interno.

Vamos considerar um exemplo. Se o indivíduo comumente relata dores na região abdominal e qualquer possibilidade de doenças mais comuns do estômago já foram descartadas, o exame de imagem pode ser solicitado na tentativa de encontrar um nódulo ou massa de células diferenciada naquela parte do corpo.

2. Diagnóstico de doenças em seus primeiros estágios

Diagnosticar uma doença que ainda não se espalhou também é uma das razões pelas quais o exame de imagem pode ser solicitado – o que é muito comum mesmo quando a pessoa não apresenta qualquer sintoma.

A mamografia (que conheceremos melhor a seguir) é um exemplo de exame neste caso. Ela é realizada com o objetivo de detectar qualquer anormalidade no tecido do seio antes mesmo que a mulher tenha sintomas relacionados ao câncer de mama. Neste caso, o exame de imagem pode ser considerado preventivo, e aumenta em mais de 95% as chances de que o tratamento seja eficaz.

3. Identificar tumores benignos ou malignos

Identificar se a presença de um tumor/massa ou nódulo é maligna ou benigna também é um dos motivos pelos quais os exames de imagem são realizados. Além disso, eles também servem para auxiliar os médicos na tomada de decisões em relação à necessidade (ou não) de realizar uma biópsia.

4. Determinação da localização da massa/tumor

O diagnóstico por imagem auxilia o médico a perceber com mais exatidão em que parte do corpo está localizada a massa, e portanto ter uma noção maior das consequências para o organismo.

5. Detecção de doenças recidivas

Se o indivíduo já teve câncer ou outra doença no passado, muito possivelmente ele passará o resto da vida fazendo exames de imagem naquele mesmo local do corpo. O objetivo? Detectar se ela não voltou a se instalar no organismo mesmo após o tratamento.

6. Verificar como está indo o tratamento

Ou até mesmo decidir qual tipo de tratamento será realizado (como quimioterapia ou radioterapia, por exemplo).

Modalidades de diagnóstico por imagem

A seguir, confira quais são as principais modalidades de diagnóstico por imagem.

Tomografia computadorizada

A tomografia computadorizada é um exame que utiliza finos feixes de raios-X para que as imagens criadas sejam ainda mais ricas em detalhes. Por meio do exame é possível visualizar as mais diversas partes do corpo humano, tais como o interior de órgãos, os ossos ou até mesmo tecidos moles.

A imagem neste tipo de exame é gerada em computadores, o que permite que possa ser aumentada para melhor análise e interpretação do médico ou técnico responsável.

Basicamente, a tomografia computadorizada é como um raio-x mais complexo e eficaz.

Mamografia

A mamografia é o exame de imagem que visa identificar sinais de câncer de mama. Ele é realizado principalmente quando não há outros sinais ou sintomas da doença. Entre as alterações que podem ser identificadas na mamografia estão tumores (benignos ou malignos), cistos, calcificações, massas ou nódulos.

O exame é um dos mais conhecidos pelo público feminino, e deve ser realizado pelo menos uma vez por ano em mulheres a partir de 40 anos de idade.

Ressonância magnética

A ressonância magnética é realizada por meio de dois procedimentos: magnetismo em conjunto com radiação não ionizante de radiofrequência.

A ressonância magnética pode ser realizada para o estudo de articulações, músculos, encéfalo, sistema nervoso cerebral, sistema cardiovascular e outros.

Exames de raio-x

Os exames de raio-x, também conhecidos como radiografias, são responsáveis pelo fornecimento de imagens de tecidos, órgãos e ossos do corpo humano. Não à toa, são os preferidos na hora de detectar uma distensão muscular ou quebra de ossos.

O raio-x é um exame barato e realizado com extrema praticidade e rapidez. As imagens por ele criadas podem ser tanto digitais como películas radiográficas. Alguns exemplos de radiografia são: angiografia, venografia, enema de bário, pielograma intravenoso, arteriografia e outros.

Conheça nossa linha completa de equipamentos

Você também pode gostar

Deixe um comentário