4 dicas para diminuir a glosa hospitalar

4 dicas para diminuir a glosa hospitalar
3 minutos para ler
Powered by Rock Convert

Na rotina de um hospital, o atendimento é sempre a prioridade, principalmente nos serviços emergenciais. Muitas vezes, as questões burocráticas são negligenciadas, gerando perdas financeiras para a instituição. Por isso, a glosa hospitalar é um dos problemas mais recorrentes na gestão de saúde.

Esse erro consiste na recusa de pagamento pelas operadoras de planos de saúde dos procedimentos realizados no hospital. Isso pode ocorrer por diferentes motivos, desde a falta de atenção no preenchimento dos formulários até a inconsistência de informações. Diante da importância dos convênios médicos para a manutenção das instituições de saúde, neste post, apresentamos 4 dicas para reduzir a glosa hospitalar. Acompanhe!

1. Capacite seus colaboradores

O primeiro passo para diminuir a quantidade de glosas é treinar bem os colaboradores, sobretudo aqueles responsáveis diretamente pelo preenchimento dos formulários. Eles precisam conhecer todo o processo, inclusive, entendendo quais são as implicações de cada erro.

Os profissionais devem saber os preços e orçamentos de cada procedimento, fazendo de modo correto os relatórios que serão enviados às operadoras de planos de saúde. Esses treinamentos precisam ser constantes, acompanhando as mudanças nos processos e nas tecnologias utilizadas.

2. Invista no prontuário eletrônico

O prontuário eletrônico é uma ferramenta que agrega todas as informações dos pacientes. Nela, fica armazenado o histórico dos usuários, com os dados pessoais e os atendimentos e exames realizados anteriormente, bastando apenas ser atualizado conforme as novas entradas.

Ele é um grande aliado para a organização dos processos internos, inclusive para a redução da glosa hospitalar. Isso porque as informações são armazenadas de modo padronizado, evitando erros diversos devido a uma letra ilegível ou uma descrição incompleta de um procedimento, por exemplo. O preenchimento dos formulários é feito de forma automatizada.

3. Conte com um software de gestão

Além dos prontuários eletrônicos, outra ferramenta pode ser muito efetiva: o software de gestão. O sistema atua de modo integrado, conectando diferentes etapas da gestão hospitalar, desde a chegada do paciente até a saída dele.

Assim, as informações inseridas na recepção são as mesmas acessadas por todos dentro da instituição. Quando o usuário entra no hospital, ele fornece os dados pessoais e do plano de saúde, podendo ser acessados pelos responsáveis pelo faturamento. Ou seja, nenhuma informação é perdida ou mal interpretada ao passar por diferentes setores.

4. Faça auditorias internas

Para assegurar que todos os processos são seguidos corretamente, é necessário que a gestão do hospital monitore de perto todas as atividades. Nesse contexto, as auditorias internas são importantes para investigar e entender todos os problemas que possam existir.

As auditorias não devem ser vistas como um procedimento corretivo ou punitivo, mas, sim, preventivo. Isso porque conseguem prever e identificar alguns problemas, evitando que eles se tornem ainda maiores.

Como você viu, ainda que seja um entrave recorrente, o fato é que a glosa hospitalar pode ser evitada. Para tanto, é fundamental rever processos e tecnologias e engajar os colaboradores, uma vez que o funcionamento do hospital depende de todos.

Gostou de saber como reduzir a glosa hospitalar? Quer conferir outras dicas para ajudar na gestão da sua instituição de saúde? Assine a nossa newsletter e não perca nenhum post! 

Você também pode gostar

Deixe um comentário