O que é medicina de precisão e como aplicá-la? Entenda!

O que é medicina de precisão e como aplicá-la Entenda!
6 minutos para ler

A área da saúde está em constante transformação para atender cada vez melhor às necessidades das pessoas. E foi a partir da preocupação em oferecer tratamentos inovadores e adequados a cada paciente que surge a medicina de precisão. Esse conceito está ganhando espaço em clínicas e hospitais, conquistando mais e mais adeptos.

O fato é que o mercado de saúde tende a evoluir para a personalização, de forma que as instituições e os profissionais voltem a atenção total para cada paciente de maneira única. O objetivo é encontrar soluções mais precisas para os problemas dos pacientes, uma vez que as doenças se manifestam diferente em cada um.

Para tanto, o desenvolvimento tecnológico tem contribuído bastante, permitindo diagnósticos mais assertivos e tratamentos individualizados. Mas como aplicar essa ideia na prática? Continue lendo e entenda melhor como funciona a medicina de precisão!

O que é medicina de precisão?

Medicina de precisão é a prática médica voltada para o atendimento personalizado do paciente. Cada indivíduo é tratado de acordo com as suas especificidades, o seu perfil genético e o modo como os problemas de saúde afetam seu organismo.

Na medicina convencional, é comum uma abordagem das doenças a partir de suas características gerais. São tratados os sintomas e as manifestações clínicas, e os pacientes recebem um tratamento padrão, segundo o que é mais indicado para os casos. 

A questão não é que esse modelo não funcione. Pelo contrário, a medicina convencional tem obtido bons resultados durante anos, aperfeiçoando técnicas e procedimentos. No entanto, a medicina comum não considera, necessariamente, a forma como as doenças se desenvolvem em cada pessoa, uma vez que o organismo pode reagir a elas de modo diverso.

Como funciona na prática? 

A medicina de precisão busca soluções personalizadas para o tratamento do paciente. Sua prática exige o máximo de informações sobre o histórico de saúde, alterações genéticas e condições fisiológicas de quem é atendido.

Esses dados podem ser obtidos a partir de exames, testes laboratoriais, sequenciamentos de genomas e outros métodos. O mais importante é conhecer como o indivíduo se relaciona com o próprio organismo e o ambiente ao redor.

A partir da coleta, os dados são processados e transformados em algoritmos matemáticos que podem ser utilizados para compor um novo padrão clínico que, por sua vez, ajuda a determinar qual o melhor tratamento para cada paciente.

É uma área que aplica conceitos físicos e matemáticos com muita tecnologia para alcançar melhores resultados. Apesar de a medicina de precisão ainda não ser muito praticada no Brasil, já é objeto de estudo em diversas instituições.

A tendência é que a área conquiste mais espaço nos próximos anos. O próprio desenvolvimento tecnológico, a inserção de novas tecnologias e ferramentas devem acelerar esse processo.

Como implementá-la no seu hospital? 

Em um primeiro momento, a medicina de precisão pode parecer ainda fora da realidade de muitas instituições. No entanto, basta analisar algumas mudanças que já estão em curso para perceber que vale a pena investir um pouco mais e implementá-las. Afinal de contas, a área contribui para uma maior eficiência operacional e nos tratamentos.

A seguir, explicamos mais sobre como é possível aplicar a medicina de precisão no seu hospital ou clínica.

Conte com uma equipe multidisciplinar

O primeiro passo para a implementação da medicina de precisão é manter uma equipe multidisciplinar. Não nos referimos apenas a médicos de diferentes especialidades e outros profissionais da saúde, como biomédicos, nutricionistas e fisioterapeutas.

É importante ter na equipe profissionais das áreas de genética, bioquímicos, biólogos e especialistas em tecnologia, como engenheiros de software e de dados. Além dos conhecimentos específicos que podem ser usados para encontrar uma abordagem terapêutica mais adequada, os profissionais podem ajudar a usar técnicas e ferramentas mais modernas para uma maior precisão.

Invista em equipamentos mais modernos

Os profissionais certamente precisam de equipamentos modernos, de qualidade e altamente tecnológicos, que agregam mais eficiência e rapidez a rotina de trabalho. Então, é necessário investir em máquinas para exames e testes, além de supercomputadores para o processamento dos dados dos pacientes.

Personalize a infraestrutura da instituição

Como vimos, a característica fundamental da medicina de precisão é a personalização, e isso deve se refletir em todo o hospital. Os ambientes, consultórios e as salas funcionam como um cartão de visitas, que transmite uma imagem da instituição para os pacientes.

Infelizmente, grande parte dos hospitais seguem modelos padronizados e pouco acolhedores, que não combinam com o modelo de precisão. Além disso, é importante adaptar os espaços para receber novos profissionais e suas demandas.

Integre os dados do hospital

Para que a medicina de precisão funcione na prática, é necessário contar com uma boa infraestrutura de tecnologia da informação. Equipamentos e softwares devem atuar no processamento rápido de uma grande quantidade de dados.

Os dados precisam ser integrados para facilitar a rotina dos profissionais e agilizar o atendimento aos pacientes. Podem ser usados, por exemplo, servidores locais ou em nuvem, além de softwares de armazenamento e processamento. Ademais, tecnologias como a Inteligência Artificial e o Big Data agregam ainda mais eficiência.

Invista mais em tecnologia

A verdade é que não existe medicina de precisão sem tecnologia. Inclusive, o seu desenvolvimento está intimamente ligado à criação de novas ferramentas, como as que foram citadas acima, além do prontuário eletrônico, que reúne todas as informações dos pacientes.

Junto com a tendência de incorporar profissionais de outras áreas na medicina, médicos e profissionais da saúde necessitam de ferramentas modernas para conseguir bons resultados. A medicina de precisão, de modo geral, foi desenvolvida com a integração de outros profissionais e novas tecnologias na área médica.

O fato é que a medicina de precisão deve se transformar a área da saúde em pouco tempo, uma vez que gera melhores diagnósticos, prescrição de medicamentos mais eficazes e até a prevenção de doenças. Portanto, saem na frente instituições que investem nessa tendência para oferecer um serviço cada vez mais personalizado aos pacientes.

Gostou de saber o que é medicina de precisão? Quer conferir mais dicas para a gestão da sua instituição de saúde? Então, siga a Dimave nas redes sociais. Estamos no Facebook, Twitter, LinkedIn, Youtube e Instagram.

Você também pode gostar

Deixe um comentário