Como a gestão de equipamentos pode melhorar os resultados da clínica?

Como a gestão de equipamentos pode melhorar os resultados da clínica
6 minutos para ler
Powered by Rock Convert

O desempenho de uma clínica depende também dos equipamentos utilizados em procedimentos e exames no dia a dia. Afinal, ser reconhecida como um local confiável e com credibilidade no diagnóstico de resultados é essencial para atrair mais pacientes.

Dessa forma, a boa gestão de equipamentos pode melhorar os resultados da clínica e, com isso, ter mais eficiência e qualidade no atendimento prestado ao público. O gerenciamento desses itens inclui ter o cuidado e fazer a manutenção periodicamente, como a calibração. Estar atento a tais aspectos tem grande importância na administração da clínica e até mesmo na situação financeira.

Pensando nisso, selecionamos algumas informações que indicam como a gestão de equipamentos impacta o crescimento da instituição. Confira o post!

Aumenta a precisão do serviço prestado

Um equipamento frequentemente avaliado por profissionais quanto ao desempenho apresenta uma maior precisão no serviço prestado. Por meio da manutenção, é possível atingir melhores resultados na performance, com exames mais eficientes e seguros para o paciente.

Checar os aparelhos é essencial, pois os profissionais podem manuseá-los de maneira tranquila e sem nenhum risco para a saúde. Assim, a qualidade do serviço que é fornecido em sua clínica aumenta e o público é beneficiado por um atendimento eficiente.

Evita que os equipamentos deixem de funcionar

Sem uma manutenção apropriada, as chances de o equipamento deixar de funcionar são altas. Logo, isso significa que o faturamento será menor, já que a capacidade de atividades no local é reduzida e, consequentemente, torna-se necessário diminuir a demanda de atendimentos por dia.

Por outro lado, se você faz periodicamente uma análise, verificando se há a necessidade de manutenção, os riscos são menores. Se determinado aparelho tem alguma falha e o problema é detectado com antecedência, é possível reparar o dano com mais agilidade.

A manutenção preventiva envolve a identificação de alguma falha que está ocorrendo no equipamento e, com base nisso, é feito o reparo. Ou seja, o conserto é mais rápido e o item não fica parado, o que minimiza os custos da clínica.

Aumenta a durabilidade dos equipamentos

Com o gerenciamento de equipamentos médicos, fica mais fácil ter itens duráveis e que sejam úteis por um período maior sem algum dano ou falha em processos de atendimento. Dessa forma, temos a manutenção preditiva que inclui a avaliação do aparelho com o objetivo de antecipar problemas futuros e, assim, impedir que eles ocorram.

Isso envolve a troca de peças e componentes de acordo com a vida útil deles. Ainda que estejam funcionando, é importante que a manutenção aconteça após determinado tempo de uso. Fazer isso ajuda a aumentar a durabilidade dos itens que você utiliza na clínica, o que, em longo prazo, é vantajoso para a situação financeira, pois os gastos inclusos com reparos de equipamentos parados costumam ser maiores.

Tanto a manutenção preventiva quanto a preditiva são direcionadas para a maior durabilidade possível do aparelho médico, sendo que a principal diferença entre os dois tipos é que a preditiva tem como foco antecipar uma falha.

Economiza dinheiro

Inserir um cronograma de manutenção na gestão da clínica colabora para a redução de custos. Ao acompanhar a vida útil dos equipamentos e trocar componentes sempre que necessário, você prolonga o tempo de uso.

Powered by Rock Convert

Sendo assim, você terá aparelhos em bom estado durante um longo período sem comprometer a qualidade do atendimento e a eficiência de exames.

No entanto, não são raros os casos em que hospitais e clínicas não se preocupam em realizar manutenções com o objetivo de prevenir um problema. Assim, somente quando o equipamento estraga, a equipe busca por profissionais que reparam o dano.

Em tais casos, o custo é maior, pois, além de deixar um equipamento parado por mais tempo, o gasto envolvido no reparo costuma ser mais alto.

Com a manutenção corretiva, a clínica terá algumas consequências que prejudicam o setor financeiro, já que precisará comprar peças sem planejamento e, ainda, interromper os serviços ou diminuir os atendimentos que usam determinado equipamento.

Melhora o controle

Estabelecer um plano de manutenção dos equipamentos compatível com a realidade vivenciada na clínica ou no hospital é essencial para atingir bons resultados e fornecer um suporte aos pacientes de qualidade. De maneira conjunta, os gestores e a engenheira clínica precisam analisar alguns pontos sobre os itens utilizados no local.

Reúna informações sobre vida útil, área de utilização, demanda do equipamento e assim por diante. Ao fazer isso, fica mais fácil ter um parâmetro sobre quando as manutenções precisam acontecer, e o risco de prejuízos também é menor.

Além disso, os gestores podem planejar os custos e a rotina de procedimentos que serão realizados no período em que serão feitas as manutenções, o que é um aspecto essencial no gerenciamento financeiro.

Portanto, é uma forma de ter um controle mais amplo em relação aos processos da clínica e, assim, o gestor tem conhecimento sobre as necessidades em cada momento.

Contribui para a segurança

Um equipamento que está calibrado e que, frequentemente, é avaliado tem menos chances de falha e não fornece riscos à saúde dos profissionais e pacientes. Os padrões fixados devem ser seguidos para oferecer segurança para aqueles que usam ou manuseiam os aparelhos, por isso, a inspeção é focada em cumprir as recomendações dos fabricantes.

O diagnóstico também é mais seguro e preciso com a utilização de equipamentos eficientes. Somente com laudos adequados, é possível entender o quadro clínico do paciente e, então, dar sequência aos procedimentos. Nesse sentido, é fundamental que a manutenção ocorra pensando na qualidade dos resultados entregues ao público.

A gestão de equipamentos colabora para melhorar os resultados da clínica e otimiza os custos do local. Também garante mais eficiência e qualidade ao fornecer diagnósticos e suporte aos pacientes. São vários os benefícios que você terá em implementar uma estratégia de gerenciamento dos aparelhos médicos usados em sua clínica, pois, ao fazer isso, a produtividade dos funcionários aumenta e a imagem perante o público se torna positiva.

Gostou do post? Então, entre em contato conosco e entenda como a DIMAVE pode ajudar a garantir uma gestão de equipamento eficiente e alinhada às necessidades de sua clínica!

Você também pode gostar

Deixe um comentário