Oxímetro de dedo: quais os cuidados necessários com seu manuseio?

Oxímetro de dedo quais os cuidados necessários com seu manuseio
6 minutos para ler
Powered by Rock Convert

O oxímetro de dedo é um aparelho bastante usado em hospitais, clínicas e até mesmo em ambientes, como academias. Esse pequeno aparelho ajuda a monitorar o transporte de oxigênio pelas extremidades mais longes do coração, como os pés.

Assim, o manuseio e a manutenção do produto precisam ser adequadas para que ele seja eficiente nos resultados e tenha uma boa durabilidade.

Se você tem interesse em entender mais sobre o aparelho e o que considerar na hora de adquiri-lo, continue a leitura do post e confira as informações que selecionamos!

Como funciona o oxímetro de dedo?

O oxímetro de dedo tem grande importância na medição dos sinais vitais do indivíduo e por ser utilizado em diversos ambientes. Assim, o aparelho consegue indicar se o sistema está eficiente, isto é, se o pulmão está conseguindo mandar oxigênio para o cérebro e, também, se a troca de gás carbônico por oxigênio está sendo feita normalmente.

Em resumo, o objetivo principal do oxímetro é verificar a saturação do oxigênio no sangue, além de medir a frequência cardíaca. Com esse monitoramento é possível saber como estão os principais sinais da pessoa em diversas situações, como durante a prática de um exercício na academia ou, até mesmo, em hospitais, quando o aparelho é agregado a um monitor para acompanhar o quadro clínico do paciente.

Dessa forma, por meio da hemoglobina, o oxímetro consegue verificar com precisão se o oxigênio está sendo transportado com eficiência pela corrente sanguínea.

O aparelho é portátil e leve, pode ser levado no bolso para diversos locais em que o seu uso é necessário, sendo uma ferramenta relevante, principalmente para ambientes hospitalares.

Quais os cuidados com manuseio e manutenção?

O oxímetro de dedo requer cuidados com o manuseio e manutenção periodicamente, visando o uso adequado e a longo prazo dele. Logo, em hospitais é importante que os profissionais estejam atentos à alguns detalhes, como a limpeza externa do aparelho, bem como cuidar ao manusear os cabos e acessórios que estão interligados ao oxímetro.

No hospital, os cabos e sensores de oximetria necessitam ser manuseados corretamente, pois é comum eles serem encontrados no chão ou, ainda, com a maca por cima deles, o que pode causar danificações e, consequentemente, diminuir a durabilidade.

A calibração também é um fator importante se você deseja não comprometer o bom funcionamento do oxímetro e manter o aparelho em bom estado. Por isso, é indicado que esse processo seja realizado uma vez por ano.

Se o uso do oxímetro for em ambientes não hospitalares e clínicos é importante também seguir alguns cuidados no manuseio. Entre os problemas mais comuns estão as quedas porque se tratar de um equipamento portátil há a possibilidade de deixá-lo cair no chão, o que pode prejudicar o desempenho durante o monitoramento. Outro ponto é fazer a limpeza periódica do oxímetro para que os sensores funcionem corretamente.

Powered by Rock Convert

Quais suas particularidades?

O oxímetro conta com algumas particularidades e, portanto, aqueles que fazem uso do aparelho precisam entender quais são esses aspectos. Separamos algumas informações úteis sobre o aparelho!

Usos do oxímetro

Saber qual é o nível de oxigênio no sangue é importante em diferentes situações. Então, o oxímetro é utilizado de forma ampla, desde ambientes clínicos e hospitalares até por educadores físicos que desejam avaliar o desempenho de seus alunos. Conheça alguns casos em que ele é recomendado!

  • suspeita de apneia de sono;
  • monitoramento da segurança de uma atividade física em pessoas com problemas respiratórios;
  • durante e após intervenções cirúrgicas.

Estes são casos em que o especialista pode recomendar o uso de oxímetro, analisando como a circulação sanguínea e os níveis de oxigênio no corpo. Além disso, poderá ser útil para acompanhar outros problemas no paciente, como asma, ataque cardíaco e pneumonia.

Relação ente oxímetro e pacientes fumantes

Os pacientes fumantes não conseguem ser monitorados pelo oxímetro com precisão devido ao tabagismo. Isso ocorre porque o fumo contribui para o crescimento de monóxido de carbono no sangue. Logo, o aparelho não é capaz de diferenciar o oxigênio e o carbono, o que gera resultados incoerentes com o quadro clínico da pessoa.

Nestes casos, é recomendado realizar a medição por meio do exame de gasometria arterial, em que o sangue é coletado diretamente da artéria do paciente e, então, é analisado.

Por que contar com uma empresa que ofereça produtos de qualidade?

O oxímetro de dedo pode ser encontrado com facilidade em sites de vendas na internet. Com isso, de maneira simples e rápida você encontra diversos modelos do aparelho para venda. No entanto, é necessário ficar atento na hora da escolha, pois somente um item de qualidade terá um bom funcionamento e durabilidade.

Nesse sentido, o principal ponto que precisa ser analisado ao escolher o oxímetro é verificar se ele é registrado na ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). O registro garante que o aparelho atende a todas as normas e padrões estabelecidos, o que é uma maneira de garantir mais segurança e precisão durante um atendimento.

Além disso, entenda qual será o objetivo do equipamento, já que no mercado é possível encontrar produtos distintos, sendo que cada um é indicado para uma finalidade específica. Por exemplo, há aparelhos que são desenvolvidos para pacientes neonatal, com tecnologias e funções diferenciadas, de acordo com esse tipo de usuário. Então, antes de decidir qual será o modelo e a marca do oxímetro, busque entender qual é o objetivo do produto.

Independentemente do local em que o oxímetro será utilizado é relevante dar preferência por empresas que ofereçam produtos de qualidade. Além de você ter um maior custo=benefício, também poderá oferecer um suporte diferenciado, rápido e preciso com o uso do oxímetro, seja em um ambiente hospitalar ou, ainda, em locais, como academias e centros de fisioterapia.

O oxímetro de dedo tem uma função fundamental em acompanhar os sinais vitais da pessoa. Como visto durante o conteúdo, o aparelho monitora a eficiência do transporte de oxigênio para o corpo. Dessa maneira, o manuseio correto do produto é indispensável para ter melhores resultados e evitar falhas durante a medição. Além de garantir uma maior durabilidade. Contar com uma empresa que ofereça equipamentos de qualidade ajuda a realizar atendimentos mais eficazes e precisos.

Entre em contato com a Dimave e conheça quais soluções temos disponíveis para você garantir aparelhos de qualidade!

Você também pode gostar

Deixe um comentário